Pages

quinta-feira, 31 de março de 2011

Como escolher a igreja certa para o casamento


Visite o novo endereço do blog:

Geralmente, nas cidades maiores, opções de igreja não faltam. Mas como escolher a igreja certa? E nessa hora, se engana quem pensa só no preço e na beleza do lugar – há muito mais a ver além disso.
Seguem algumas dicas para quem está em dúvida sobre o lugar da cerimônia:

Empatia com a igreja: quem não sonha em ter um casamento perfeito, com um discurso perfeito? E isso é muito mais provável de acontecer quando os noivos já frequentam a igreja e conhecem o padre/pastor. Recentemente assisti a uma cerimônia evangélica em que o pastor conhecia bem os noivos e fez um culto bem personalizado, o que foi bem bacana para quem estava assistindo e melhor ainda para o casal. Se você não é tão assídua na Igreja, é bom que pelo menos assista a uma missa/culto e veja como são as ideias e o comportamento do padre/pastor.

Flexibilidade: um dos itens mais importantes a verificar é com relação ao que pode ou não fazer na igreja escolhida. Eles aceitam o uso de outras músicas que não sejam sacras? Há alguma restrição com relação à decoração? Qual é o número de padrinhos permitido? É possível jogar flores ou arroz na saída? Há alguma restrição para número de daminhas e pajens? Estas são questões que devem ser feitas antes de fechar o local, para que não haja frustrações na hora de organizar o casamento.

Casamenteiras ou não casamenteiras: é comum ter igrejas mais famosas na cidade por realizar casamentos e geralmente estas são as mais bonitas. Mas também podem trazer certa dor de cabeça – no dia você pode ter que dividir a igreja com outras noivas e isso pode gerar confusão na hora de escolher decoração (que, apesar de sair por um preço menor, terá que ser dividida) e o atraso de outras noivas pode acabar prejudicando o seu casamento. As igrejas não casamenteiras geralmente fazem um número menor de casamento, o que pode garantir maior exclusividade (e um preço um pouquinho mais salgado talvez).

Capacidade: não adianta escolher uma capelinha linda para o casório se você tem um número grande de convidados. E nem escolher a catedral da cidade se você vai fazer uma cerimônia mais íntima. Há que se ter bom senso.

Segurança: Outro dia fui visitar uma igreja que era  muito bonita, porém o entorno dela nem tanto. Também havia presença de seguranças na porta igreja, o que me sugeriu que os arredores não eram tão amigáveis. Por isso, também é importante pensar na sua segurança e dos seus convidados. Já pensou se acontece como esta noiva que foi sequestrada ? Toc, toc, toc. Bate três vezes na madeira.

Acima, a foto da igreja escolhida por mim, a igreja dos Passarinhos (N. Senhora das Dores), em Curitiba.

0 comentários:

Postar um comentário